sexta-feira, 13 de julho de 2012




"Afastarei você com o gesto mais duro que conseguir, e direi duramente que seu amor não me toca nem me comove, e que sua precisão de mim não passa de fome. Acho que é isso que você não é capaz de compreender, que as pessoas, um dia, passam a não querer mais o que tem. E a gente esquece sabendo que está esquecendo."
(Caio Fernando Abreu, em: Inventario do Ir-remediavel - Narrativas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário