quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Se, por medo da frustração, a gente esquece os sonhos mais preciosos que tem e não espalha ações pelo caminho com a intenção de realizá-los, como eles podem lembrar que a gente existe?
(Ana Jácomo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário