quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Aprendi, embora tantas vezes esqueça e as circunstâncias me convidem a relembrar, que a ordem natural das coisas é a fluência, o movimento. O fechamento de um ciclo e a inauguração de outro.
(Ana Jácomo) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário