quarta-feira, 2 de novembro de 2011

“Você, ainda?”
“Ainda.”
“Não cansa, não?”
“Não posso, até que você se canse e, de uma vez por todas, escolha me olhar com o amor capaz de me ouvir e de me curar.''

(Ana Jácomo) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário