segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Não foram os olhos, nem os sorrisos, nem o jeito de andar ou de se vestir, foram as palavras. Uma saudade e uma urgência daquilo que nunca se teve, mas era como se já tivesse tido antes. Foi amor. É amor.
(Tati Bernardi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário