sábado, 9 de julho de 2011

Sorriso de quem se reconhece
 e viajou à roda do mundo infatigável,
 porque mordeu a alma até aos
ossos dela.

(Saramago)

Nenhum comentário:

Postar um comentário