domingo, 3 de abril de 2011

Vai entender.

Às vezes eu choro. Choro por me senti tão só, mesmo no meio da uma multidão. Choro por me sentir tão carente, mesmo com o amor da minha família. Choro por querer tanto um colo, e ter tantas amigas pra me dar e simplesmente não serve nenhum.
Choro por que eu quero me libertar, e me entregar a outro amor. Mais temo, temo sair desse meu mísero mundo de angustia que me acolhe tão bem.

(Elline Fortaleza)

Nenhum comentário:

Postar um comentário