terça-feira, 12 de abril de 2011

Odiando Tudo.

Eu odeio quando me chama de patricinha e me julgam sem me conhecer. Odeio garotinhas sem nada na cabeça e que caem na conversa de qualquer um. Odeio homens que se acham. E odeio as mulheres que se acham também. Odeio pessoas sem cultura, e as pessoas que tem cultura e sem gabam por isso. Odeio menininhas de cabelos lisos, aquelas que passaram horas lambendo fio por fio, e saem com seus cabelos ao vento, e odeio as garotas que saem de casa com seus cabelos horríveis sem nem sequer prender. Odeio ler livros que não falem de realidade, e odeio os livros que me digam o que fazer. Odeia as pessoas que só sabem criticar os outros, e que não fazem nada para melhor  sua vida familiar. Odeio as pessoas que não demonstram seus sentimentos. Odeio quando me tratam no diminutivo, e quando me chama de GATA. Odeio os filmes que falam sobre o fim do mundo, e odeio os que falam sobre o começo de tudo. Odeio esses garotinhos que não tem nada na cabeça a não ser um boné de marca, que não tem nada no corpo a não ser uma prata caríssima. Odeio essas minhas “amiiiiiiiiiiiiigas” falsas, que me odeiam e mesmo assim, continuam me ligando, e insistindo na merda da minha amizade. Odeio ter que me levantar pra comer bem na hora do filme, e odeio ficar com fome bem na hora do filme. Odeio dormir cedo e acorda tarde, e odeio dormir tarde e acordar cedo.  Há, hoje eu to odiando é tudo.


(Elline Fortaleza)

Nenhum comentário:

Postar um comentário